O MacBook, como o conhecemos, vai acabar

O MacBook, como o conhecemos, vai acabar

Os rumores não eram de agora mas a mensagem tornou-se uma realidade, já a começar no final deste ano de 2020.

Pois é, a Apple dá mais um passo na independência e anunciou que vai deixar de usar os processadores da multinacional de tecnologia com quem mantinha uma parceria há 15 anos.

Para quem não sabe, todos os MacBooks utilizavam processamento desenvolvido pela Intel, o que se tornava, por vezes, um Handicap para a Apple visto que dependia de outra empresa para poder lançar novos modelos. Além deste fator, incluía-se nos ciclos normais da renovação de computadores no mercado, o que a fazia perder vantagem face aos concorrentes, já que todos viam o lançamento de novos modelos à mesma altura.

A Apple anunciou na Apple Worldwide Developers Conference que, a partir do final deste ano iniciará, gradualmente, o shift dos processadores de MacBook para processadores desenvolvidos internamente com arquitetura baseada em ARM, que já se verifica nos restantes equipamentos Apple.

Sim, a Apple já tem experiência com arquitetura de processadores baseada em ARM pois é a que utiliza há muitos anos em iPhones e iPads e que permitirá que o trio maravilha de dispositivos Apple corram as mesmas Apps. Esta é uma excelente notícia para os utilizadores mas também para os programadores, pois terão apenas de desenvolver uma App que irá funcionar nos 3 equipamentos em vez de desenvolverem em separado para Macs.

De uma forma simples, uma arquitetura baseada em ARM permite aos processadores desempenharem um grande número de tarefas simples sem necessitarem de grande poder de processamento e isso é algo que facilmente verificamos enquanto utilizadores de iPhones e iPads. Agora, imaginem este poder mas em MacBooks!

É também esperado que a autonomia das baterias aumente e que a temperatura dos MacBooks equipados com estes novos processadores diminua, o que se vai traduzir numa user experience superior.

Para os mais receosos, lembrem-se que a gama de processadores A-Series de iPhone e de iPad ficou conhecida como sendo das melhores a nível de desempenho dual-core e single-core, o que faz prever que um processador para MacBooks desenhado pela própria Apple seja uma grande máquina.

Ainda assim, terá de se arranjar soluções para os developers que agora vêem as suas Apps desenhadas unicamente para os MacBooks antigos e precisarão de conseguir ter uma transição para os novos modelos. A perder fica a Intel que vê fim a um dos seus maiores clientes de longa data, porém continuarão a dar luta neste duelo de processadores, visto que a multinacional possui dos melhores processadores do mercado. 

Agora a competição está aberta e só pode significar uma melhoria contínua em ambos os lados… Todos sabemos que a competição apimenta tudo!

Para os mais curiosos, está prevista que a mudança integral nos MacBooks leve cerca de 2 anos e que comece por uma gama inferior antes de chegar aos topo de gama.

Anyway, MacBook é MacBook e, se por um lado estes avanços tecnológicos são fantásticos, por outro não nos podemos esquecer que as grandes máquinas produzidas pela Apple continuam à venda e talvez se verifique descidas de preços. Nada como aproveitar a onda e apostar num recondicionado topo de gama da Forall Phones!

Não te esqueças que poderás comprar qualquer um dos nossos equipamentos recondicionados premium no nosso Website, sem sair de casa. Poderás ainda contar com a nossa Live Store para teres a experiência de loja, em casa ou então dirigir-te a uma das nossas lojas abertas!

#KeepSafe



Artigo anterior O Apple Watch Salvou a minha vida
Próximo artigo iOS 14 - As novidades imperdíveis desta atualização

Deixe o seu comentário

* Campos obrigatórios