Quais as 3 Cidades Mais Sustentáveis do Mundo?

Quais as 3 Cidades Mais Sustentáveis do Mundo?

Existem 3 grandes pilares para definir e caracterizar uma cidade como sustentável. Deles fazem parte aspetos sociais, componentes ambientais, e a situação económica

Social

Tem em vista a qualidade de vida e baseia-se em indicadores como a saúde, a educação, habitação, taxa de criminalidade, equilíbrio entre a vida profissional e a vida privada. 

Ambiente

Considera fatores como a energia, a poluição e as emissões e fundamenta-se em indicadores como o consumo de energia, espaços verdes dentro das cidades, reciclagem, compostagem, energia renovável, risco de catástrofes naturais, saneamento e poluição do ar.

Economia

Avalia a saúde económica e assenta em indicadores como o desempenho de um negócio, facilidade de fazer negócio, turismo, PIB per capita, conectividade e taxa de emprego.

Afinal o que é que é preciso para uma cidade ser considerada sustentável?

Para uma cidade ser considerada sustentável tem de ter um equilíbrio entre os 3 fatores. Há cidades cheias de espaços verdes, com reduzida emissão de gases, pessoas felizes com bom emprego, mas depois podem não possuir uma economia estável, ou igualitária. As cidades no topo da sustentabilidade têm os 3 aspetos o mais equilibrados e desenvolvidos possível. 

Agora que sabemos como são avaliadas as cidades de modo a serem classificadas como as mais sustentáveis podemos desvendar quais as cidades, já tens algumas em mente? Se as que te vieram à cabeça foram Zurique, Singapura e Estocolmo então parabéns, são essas mesmo!

O que é que as cidades de topo fazem de especial para estarem no pódio?
Não há uma regra ou padrão fixo para ser uma cidade sustentável, aliás as cidades são ditas como sustentáveis por motivos e iniciativas completamente diferentes. O importante é que haja um desenvolvimento contínuo em benefício da sustentabilidade, não esquecendo a componente ambiental, social e económica.

Zurique

A cidade de Zurique ocupa o primeiro lugar do pódio, destacando-se no índice ambiental e económico, ocupando o primeiro e quinto lugar respectivamente.

Foi pioneira no conceito “sociedade de 2.000 watts per capita", um desafio (definido para 2050) para combater a mudança climática e a escassez de recursos. A meta é que os cidadãos usem 2000 watts de energia per capita, a quantidade global estabelecida como uso de energia sustentável. Para cumprir com o objetivo é necessário investimento e foco na eficiência energética e energias renováveis, edifícios sustentáveis, mobilidade para o futuro e o aumento da consciencialização pública. 

A coordenação dos transportes públicos tornou a mobilidade de Zurique simples, rápida e acessível, mobilidade esta que é invejada pelos outros países por ser considerado um modelo altamente sustentável.

A cidade não só atrai negócios, mas também pessoas, com boa qualidade de vida, oportunidades educacionais e de emprego atraentes e uma posição de liderança em saúde no Índice. Zurique é, aos olhos da população, um lugar atraente para investir, morar e trabalhar.

Cidade de Singapura

A cidade de Singapura - uma cidade-estado - lidera o aspeto económico. Esta cidade tem inúmeras iniciativas de sustentabilidade em andamento, o que irá conduzir à evolução e permitirá manter-se no pódio. Apesar da sua boa classificação, a cidade continua a mostrar um grande espírito proativo. Prevê para 2030 um crescimento da população para mais de seis milhões, onde o governo se comprometeu a realizar um investimento significativo para melhorar a mobilidade e a conectividade dentro da cidade.

Dos 3 aspetos o social é onde a cidade precisa de crescimento. Enfrenta o envelhecimento da população e a necessidade de maiores investimentos em infraestrutura social. A agravar a situação temos as longas horas de trabalho, desigualdade de renda e acessibilidade, o que prejudica a classificação social de Singapura.

Singapura ambiciona até 2030 tornar pelo menos 80% de todos os edifícios “verdes” com o fim de aprimorar a qualidade ambiental de forma a serem cada vez mais sustentáveis e saudáveis.

Estocolmo

Com a medalha de bronze temos Estocolmo, capital Sueca com 975 mil habitantes, que investiu num planeamento que levou a cidade ao pódio, com uma visão primeiramente sustentável. A transformação dos rios que estavam poluídos em lugares propícios à pesca e ao lazer foram fatores cruciais para o melhoramento da qualidade de vida na capital sueca.

A cidade foi sede, em 1972, da “Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano” da ONU. No evento a cidade teve o importante destaque a nível mundial pela excelente combinação da gestão administrativa com o planejamento urbano. 

Estocolmo é uma cidade com grande capacidade de crescimento na área da sustentabilidade, onde desde muito cedo tem criado bastantes iniciativas com o auxílio da tecnologia. A exemplo temos os diversos locais onde estão instalados recipientes para a separação de resíduos sólidos que estão ligados através de tubulação subterrânea a um terminal específico para cada tipo de resíduo, que leva à dispensa de caminhões para fazer a sua coleta.

 

Autor: Ana Miguel

Revisto por: André Castro

Sobre o Autor:

Ana Miguel, 20 anos, estudante de Engenharia.
Faço parte da Forall Family como Shaper desde fevereiro de 2020. Assim que comecei a minha jornada na Comunidade, quis sempre criar mais impacto! Em janeiro de 2021 ingressei no projeto do blog da Forall Phones e em Março de 2021 tornei-me Team Leader. Gosto de desporto como Basket e Yoga, e estou sempre em busca de novos desafios!

Artigo anterior 6 Apps iOS Que te Podem Tornar um Verdadeiro Artista!
Próximo artigo O problema do plástico nos oceanos e como o reduzir

Deixe o seu comentário

* Campos obrigatórios